Passeio responsável: incentive esta ideia!

Recolher os dejetos do animal de estimação é um dever do dono, que favorece o bem-estar comum e preserva a limpeza dos espaços públicos.

Com o Acacabou, dispenser com saquinhos oxibiodegradáveis, o passeio pode ser tornar ainda mais agradável e sustentável.

O Brasil já é o segundo país em número de cães e gatos no ranking mundial – eles já são mais de 52 milhões. Essa é uma boa oportunidade para refletir sobre temas de interesse dos donos, animais e sociedade, como um todo. Caminhar pelos espaços públicos ou levar o mascote para passear, por exemplo, não é das tarefas mais fáceis hoje. Basta percorrer algumas ruas ou parques da cidade para constatar que o recolhimento dos dejetos dos animais de estimação ainda deixa a desejar.

De acordo com um levantamento realizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Prestação de Serviços de Asseio e Conservação e Limpeza Urbana de São Paulo (SIEMACO), são recolhidos diariamente, em média, 25 kg de dejetos de cachorros nos parques Aclimaçao, Ibirapuera, Parque Cidade de Toronto, Buenos Aires e Trianon, localizados na capital paulista. Mais do que um dever, a coleta dos dejetos dos animais é um ato de cidadania. Além de contribuir para deixar as ruas e vias públicas sujas, o contato com as fezes dos animais pode provocar problemas de saúde tanto no ser humano, como no próprio pet, que pode desenvolver doenças parasitárias.

“É importante que os donos se conscientizem sobre a importância do recolhimento das fezes durante os passeios. Além de preservar as ruas, calçadas e espaços públicos limpos, ele vai contribuir para o bem-estar comum”, orienta Wesley Garcia Gomes, diretor comercial da Wesco, empresa responsável pelo desenvolvimento do Acacabou, dispenser de saquinhos oxibiodegradáveis, próprios para a coleta dos dejetos dos animais. “Nossa proposta foi desenvolver um produto que facilitasse o dia a dia dos donos, para que eles pudessem curtir, ao máximo, o passeio ao lado do cão”, conta. “O Acacabou ainda elimina o uso das sacolinhas de supermercado, tradicionalmente utilizadas pelo dono, oferecendo uma alternativa mais ecológica”.

Os dejetos dos animais também afetam moradores de condomínios, que sofrem com o descaso de alguns donos. “Um dos principais conflitos gerados pela presença do pet é o não recolhimento dos dejetos nas áreas comuns e no entorno do condomínio”, explica Gomes, que conta que o Acacabou já foi instalado em mais de mil condomínios de São Paulo, como forma de minimizar os atritos entre os moradores. “Todos ganham com a instalação do dispenser: o dono, que recebe um incentivo para recolher as fezes do pet durante o passeio; e os demais moradores, com a conservação da limpeza. Já recebemos, inclusive, a ligação de uma moradora dizendo que pôde desfrutar melhor os momentos em família, longe das moscas, após a colocação do Acacabou”, informa o diretor.

 

Sobre o Acacabou

 
Em condomínios, o dispenser do Acacabou, produzido pela Wesco, é colocado em regime de comodato e o milheiro dos saquinhos oxibiodegradáveis é vendido a R$ 80. Já os donos de animais de estimação podem adquirir o produto por R$ 170, com 500 saquinhos. O refil, com mil embalagens oxibiodegradáveis, é vendido por R$ 95. Mais informações sobre o produto ou comercialização podem ser obtidas pelo telefone (11) 3578-7431 ou www.wesco.com.br.]

 

 

 

 

 

 

FONTE: ASSESSORIA DE IMPRENSA

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s